Casona D’Alevia


O Hotel

Os cumes discretos do Cares-Deva, onde as Asturias dão lugar à Cantabria, escondem aldeias – bonito nome – tão encantadoras como Alevia, onde a hotelaria de charme faz parte da paisagem. A Casona d´Alevia foi outrora a casa do pai da Lupe. Todos os utensílios usados no seu trabalho artesanal quando jovem estão patentes na sala de entrada da casa, expostos numa parede. Lupe, Gregorio e as suas filhas fizeram deste hotel acolhedor, que pertence à rede de Casonas Asturianas, um lugar ao qual nos apetece voltar de vez em quando. Como estamos a um passo de Cabrales, e dos Picos de Europa e à mesma distância de San Vicente de la Barquera, temos ainda mais razões para voltar aqui muitas vezes. A casa tem muros de pedra com varandas, um pátio à frente no qual a sombra e o carinho fazem com que as hortênsias cresçam generosamente. Os quartos são acolhedores, com colchas e mobiliário em tons naturais, combinando com a paisagem que vislumbramos através das janelas. O verde dos prados, o castanho dos carvalhos no Outono, os tons terra. Todas as manhãs, dois sons celestiais, o do chocalhar longínquo de milhares de vacas – digamos centenas, agora que a UE penaliza a produção de leite das Astúrias – e o da louça, quando o Gregorio prepara os pequenos-almoços. É maravilhoso o aroma do café que sobe pelas escadas e atravessa as portas, como um despertador divino. Voltámos a Alevia e não podemos perder a manhã entre os lençóis. Ou talvez sim, porque Gregorio não se incomoda de servir um pequeno-almoço tardio. E haverá tempo para comer umas rabas (lulas) em San Vicente no jantar, e um passeio por Cares à tarde. Quanto à subida aos Picos… ficará para outro dia.


Acessibilidade

O hotel não está adaptado para a utilização de cadeiras de rodas. No entanto dispõe de numeração em relevo nas portas dos quartos e as suas dimensões reduzidas e a sua calma fazem dele um espaço muito sensorial.


O que fazer?

 Atividades

Em Alevia estamos muito próximo da região das Asturias Oriental e do interior da Cantabria. Esta é uma zona de montanha e de prados. Em cerca de meia hora chegamos ao Parque Nacional de Covadonga e aos Picos de Europa – o mais antigo da rede espanhola de Parques Nacionais -, poderemos visitar as queijarias de Cabrales ou tomar banho nas praias de San Vicente de la Barquera.

 Lugares para Visitar

A partir do hotel temos ao nosso alcance toda a zona da Asturias oriental. Estamos a meia hora da costa e a outra meia hora dos Picos de Europa. Vale a pena fazer um circuito pela Ruta del Cares, ir até perto de Cabrales e, certamente subir até Covadonga. Estamos também muito próximos da Cantabria, e na maré baixa impõe-se um passeio a San Vicente de la Barquera.


Gastronomia

 Cozinha

O hotel só serve pequenos-almoços, e alterna ovos fritos e enchidos consoante os dias. Se bem que não tenhamos problema em alterar a ordem sugerida por Gregorio. Compotas, manteiga e leite da terra, pastelaria local acompanham-nos numa sala de jantar de outros tempos, com um armário de madeira nobre, toalhas com aplicações em renda e louça branca.

 Os Produtos Típicos

Queijo de Cabrales, feijão de cultura local…


Instruções 


Galeria